Home Brasil Saxofonista toca canção para médicos durante cirurgia em seu cérebro

Saxofonista toca canção para médicos durante cirurgia em seu cérebro

0

Essa é provavelmente a primeira e a última vez que o saxofonista Dan Fabbio, de 25 anos, fez uma performance numa cama de hospital. Fabbio tocou seu saxofone enquanto era operado de um tumor cerebral benigno, que começou a crescer na infância e poderia comprometer sua habilidade musical.

“Ele tocou com perfeição e, quando ele terminou, toda a sala de operação entrou em erupção em aplausos”, disse Elizabeth Marvin, professora de teoria da música na Universidade de Rochester, em um comunicado.

Os médicos precisavam saber exatamente onde a informação musical era processada no cérebro de Fabbio, para que pudessem mapeá-la. Isso foi possível depois que Marvin juntamente com um professor do Departamento de Cérebro e Ciências Cognitivas da Universidade de Rochester realizou uma série de testes musicais para que Fabbio pudesse tocar seu instrumento dentro de uma máquina de ressonância magnética.

Esse tipo de procedimento consegue detectar as alterações nos níveis de oxigênio, revelando as partes do cérebro que foram ativadas. Durante os testes, Fabbio ouviu e executou uma série de melodias curtas. Ele também realizou exercícios de linguagem, onde identificava objetos e repetia frases.

Durante a cirurgia, o Dr. Web Pilcher usou o mapa do cérebro desenvolvido pelo professor Brad Mahon para guiá-lo. Fabbio repetiu os exercícios de melodia e linguagem para que a professora de teoria da música pudesse indicar aos cirurgiões se eles haviam encontrado ou não uma área do cérebro que interrompeu o processamento da música.

Os médicos precisavam saber se eles conseguiriam preservar a habilidade do músico enquanto realizavam a cirurgia. Então, eles pediram para Fabbio tocar o instrumento durante o procedimento. Marvin escolheu uma canção popular coreana que poderia ser tocada com respirações curtas e menos profundas. Fabbio executou a música com perfeição.

A cirurgia foi realizada para proteger o córtex de áudio primário e outras partes do cérebro do músico, que poderiam afetar sua capacidade de tocar música. Manter pacientes acordados e pedir que eles realizem tarefas pode ajudar os médicos durante procedimentos delicados.

É curioso, mas essa não é a primeira vez que um músico ficou acordado durante uma cirurgia no cérebro. Em 2015, um brasileiro tocou em seu violão a música “Yesterday”, dos Beatles. O músico Anthony Kulkamp Dias, na verdade, tocou seis músicas, embora estivesse com mão direita fraca, já que os médicos estavam operando esse lado do cérebro. O tipo de tumor de Dias não foi revelado, mas os sintomas indicavam que o tumor poderia piorar progressivamente. Alguns sintomas comuns de tumores cerebrais incluem alterações mentais e fortes dores de cabeça.

Confira:

 

Do Razões para Acreditar

Carregar Mais Artigos Relacionados
Carregar mais por Brasil

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.

Veja Também

Suzantur notifica Prefeitura e afirma que transporte está à beira do caos

A Suzantur, que opera o transporte coletivo em São Carlos na modalidade emergencial, notif…